10 sambas de enredo mais tocados em festas

Montar um repertório só com sambas, é uma tarefa complicada, agora se for apenas com sambas de enredo ai fica mais fácil.

Descrevemos abaixo as principais composições eternizadas no carnaval do Rio de Janeiro e São Paulo que executamos em nossos shows de bateria escola de samba.

Porque em nossas produções de shows carnaval, esses 10 sambas clássicos são executados com toda certeza.

Confira alguns sambas que balançaram a Marquês da Sapucaí

União da Ilha do Governador – É hoje O Dia (1982).
O samba de enredo de utilizado na abertura de nosso show, obra do cartunista Lan.

Acadêmicos do Salgueiro – Explode Coração – Peguei um Ita no Norte (1993).
Ano em que a escola conta a história da viagem costeira do Belém e o Rio de Janeiro, ganhando o título de campeã.

Mocidade de Padre Miguel – Sonhar não custa nada! Ou quase nada (1992)
O que seria uma festa sem um sonho, o que seria do nosso carnaval sem este grande tema para escola de padre Miguel.

Mangueira – Atrás da Verde e Rosa só não vai quem já morreu (1994)
Com as principais vozes da cultura brasileira, executada pelos cantores Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa e Bethânia, trazendo mais admiradores ao samba e desfile de carnaval.

Império Serrano – Aquarela Brasileira (1964)
Samba já reeditado em 2004, o compositor Silas de Oliveira criou a letra em cima da música de Ary Barroso “Aquarela do Brasil”, para muitos é o samba de enredo que resume toda beleza do nosso país.

Mangueira – Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira têm (1986)
Ano que se consagrou campeã do carnaval com um refrão inesquecível “Tem xinxim e acarajé, tamborim e samba no pé”, lembra do refrão?

Imperatriz Leopoldinense – Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós (1989)
Inspirado nos personagens históricos D. Pedro II, princesa Isabel, Marechal Deodoro e Hino da Proclamação da República, o enredo contou a história do fim da monarquia brasileira e a proclamação da república.

União da Ilha do Governador – De Bar Em Bar, Didi Um Poeta (1991)
Ano que a agremiação homenageou o Didi, poeta que ganhou 22 disputas de samba de enredo, o samba balançou a Sapucaí.

Sambas de enredo do carnaval de São Paulo para festas

Gaviões da Fiel – Coisa Boa é Pra Sempre (1995)
A escola que saiu da paixão corintiana o bando de loucos surpreendeu todos com este lindo samba e campeonato se consagrando entre as melhores escolas de samba de São Paulo.

Vai-Vai – A Rainha, à noite tudo transforma (1996)
Surpreendeu neste desfile colocando pela primeira vez um carnavalesco do Rio de Janeiro, na ala musical teve a participação da Beth Carvalho madrinha do samba, ano em que a escola se consagrou campeã do carnaval.

Gostou deste post, comente e compartilhe.
Para você qual samba devemos tocar em nosso show?