Como organizar um show corporativo. Um guia prático para não errar

Como organizar um show corporativo. Um guia prático para não errar

Show Corporativo?

Exatamente. Escolhemos a palavra show porque é isso que o seu evento tem que ser, um show.

Na hora de fazer um show corporativo, principalmente pensando em que seja um sucesso, é fundamental levar algumas palavras em consideração: planejamento, organização e eventos de primeira. Tudo isso combinado na medida correta é o que vai tornar seu evento inesquecível.

Seja um congresso de repercussão internacional ou mesmo uma reunião com os clientes em potencial, tenha você um ano para preparar o evento ou uma semana: o sucesso do mesmo reside nos pequenos detalhes. Tudo tem que funcionar como um relógio.

Aliás, tem gente que acha que quanto mais gaste, melhor será o evento. Na verdade, o mais importante são essas palavras que a gente comentou no começo. Mesmo com orçamentos mais modestos, é possível escolher as melhores atrações para eventos. Ou seja, o segredo está em equilibrar planejamento e organização. Por isso, vejamos algumas etapas fundamentais para isso.

#1 Objetivo do Evento

Antes de qualquer coisa, é fundamental saber exatamente o objetivo do evento. Ou seja, você precisa definir o que quer com essa celebração. Por exemplo, se o evento serve para conscientizar o público-alvo sobre um produto determinado, se trata-se de uma reunião de negócios que busca definir metas e planejar o futuro, ou qualquer outra ideia que sua marca tenha em mente.

Além de definir o objetivo, é importante saber com quem você está falando, em outras palavras: qual é o perfil do seu público alvo.  A partir disso é que serão definidas as atrações que vão animar seu encontro.

#2 Lista de Tarefas

Não tem como organizar nada sem ter todas as necessidades no papel. Logo, a hora agora é de criar uma lista de tarefas que precisa ser atendida para que cada aspecto do evento funcione perfeitamente.

A vantagem da lista é poder definir ações específicas para cada área do planejamento e assignar um responsável e data de cumprimento da meta. A lista também permite seguir os avanços, atrasos e dar uma ideia geral do desenvolvimento das atividades. Alguns exemplos a controlar seriam:

  • Definir e reservar o espaço;
  • Fornecedores de bebidas e alimentos;
  • Iluminação e Som;
  • Entradas ou formas de controlar o acesso
  • Atrações

Especificamente sobre este último ponto, o das atrações, vale a pena considerar algumas palavras. Você pode até fazer tudo direitinho, mas, a alma de qualquer festa são as atrações. Ou seja, as pessoas vão a festivais pelas atrações, escolhem suas agendas culturais pelas atrações, então, por que não dedicar a mesma atenção no seu evento corporativo?

E fala a verdade, não tem nada que cative mais a qualquer público do que um bom show de samba. Tem um monte de ritmos disponíveis, mas o samba é universal, concorda?

Por isso, quando for pensar nas atrações, pense em uma atração que pode se adaptar ao tipo de público que você queira e temática escolhida. Aliás, a gente queria lhe convidar pra dar uma olhada nos nossos shows corporativos e assistir este vídeo pra você ver com os próprios olhos o que podemos fazer pelo seu evento.

Aquele abraço, tudo de bom e até o próximo artigo!